2006 correndo mais (ainda) com os lobos…

Sempre me preocupei com a forma como a natureza instintiva da mulher foi sendo domesticada ao longo da história em nome muitas vezes do progresso, outras tantas na busca da “igualdade” com o sexo oposto e em como isso cria mágoas e feridas psicossomáticas para o feminino. Muitas mulheres passam na vida dos homens e criam nestes atitudes tirânicas em relação ao que é feminino, como se partes do que é feminino contivesse em si motivos de vergonha. Ontem, pensando em tudo isso, me lembrei do livro “Mulheres que correm com lobos” de Clarissa Pinkola Estes, que por diversas vezes esteve ao meu alcance, mas que nunca li. Nele, através da interpretação de 19 lendas e histórias antigas, entre elas as de Barba-Azul, Patinho Feio, Sapatinhos Vermelhos e La Llorona,a autora identifica o arquétipo da Mulher Selvagem ou a essência da alma feminina, sua psique instintiva mais profunda propondo o resgate deste passado longínquo, como forma de atingir a verdadeira libertação.

De 2006 não passa mais. Leitura certa. E recomendo.

Anúncios

2 comentários sobre “2006 correndo mais (ainda) com os lobos…

  1. Gostei do assunto do livro. Gostei tb do novo “certezas provisórias”! Estava pra perguntar se conseguiríamos comentar esse blog na Casa da Palavra, mas a sala de internet fechou e talvez (só Deus sabe) voltará a funcionar em fevereiro. Pois é. Quando a gente pensa que vai melhorar, zica de vez!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s