0

arte em imagens

FOTO: CAETANO S. BARDI EXPOSIÇÃO GENESIS - SEBASTIÃO SALGADO

FOTO: CAETANO S. BARDI
EXPOSIÇÃO GENESIS – SEBASTIÃO SALGADO

Anúncios
0

pela reflexão – não ao sensacionalismo!

cruz negra no céu da ZL de sampa - intervenção urbana/Foto Elly Chagas

Foi no intervalo de um curso sobre educação infantil que soube por colegas professoras do ocorrido em Realengo. Comoção. Ao chegar em casa após pegar a cria na escola, perguntei ao meu companheiro sobre o fato e ele também me contou com poucas palavras, refletimos um pouco. Nos privamos de acompanhar a cobertura(?) da imprensa. Um jornalista e uma professora sem esperança de encontrar algum sentido no que a TV faria. No dia seguinte, em algum momento Caetano apertou o botão de nossa velha TV sem controle remoto e uma criança relatava algo como “peguei a primeira coisa que encontrei e desenhei uma casa em minha mão”. Desliguei a TV. O que uma criança que acaba de passar por uma experiência traumática como esta faz na frente de câmeras e microfone. A criança que no momento de tensão pensou em seu lar não deveria estar lá, sendo cuidada? O que o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) pode nos dizer sobre isso?

E este recorte foi tudo o que vimos do que a mídia exaustivamente apresentou esta semana.

Hoje pela manhã, minha irmã (após um susto de pensar que um avião estava em queda) nos chamou para ver no céu uma cruz negra feita provavelmente com sacos inflados com gás. Uma intervenção urbana que a mim faz mais sentido que todo o resto, que me ajuda a refletir silenciosamente sobre tudo…

0

real fast food!

Feriadão e muita gente se programando para comer nos tentadores fast foods que anunciam na tevê durante a semana aqueles ‘mega lindos‘ sanduíches e pratos rápidos. Pense melhor! O americano Jeff Kay está provando aquilo que todos nós já sabemos, a grande diferença entre a imagem publicitária e o lanche que chega no bandejão. Em seu site Jeff exibe imagens reais das grandes estrelas do fast food ao lado de suas imagens nas peças publicitárias. Confira e bom apetite!

bigmacp.jpgbigmacr.jpg

Big mac publicitário e big mac real

2

desenho…de sonho…

Na noite de terça-feira passada iniciei um processo formativo em arte e inclusão chamado ‘Projeto Plural’ da Associação Rodrigo Mendes e oferecido aos professores e professoras da rede municipal de ensino de Santo André. Há anos que acompanho muitos processos formativos de dentro e de fora. Gostei deste de cara. No primeiro encontro fizemos retrato, falamos sobre desenho, conceitos e preconceitos. Até atuei como repórter do registro em vídeo que a associação está preparando.

Hoje, após ler o texto da semana, tinha que responder o que ele tem a ver comigo. Daí que, navegando na rede e pensando na proximidade do momento do sono, encontro na revista ciência hoje para crianças a notícia do projeto do artista e escritor mexicano Roger Omar de transformar sonhos de crianças em desenhos. Roger recolhe desde 2002 os sonhos de crianças entre oito e dez anos, de vários países e pede para craques da ilustração os desenharem. Pretende reunir tudo num livro dentro em breve. O título do projeto, sonhado por uma filha de atores de um circo ambulante na Espanha chamada Melanie é ‘O monstro colorido não tem boca’. Segundo a revista, a idéia veio da infância do artista, quando o pai deste escrevia os sonhs ditados por ele e leiloava entre amigos próximo ao aniversário de Roger. Com a arrecadação dos sonhos celebrava a data.

Os ilustradores convidados por Roger estão se divertindo com a idéia. Afinal, desenhar sonho de criança é um sonho, não?

joaninhas.jpg“Sonhei que ia ao bosque e todas as joaninhas subiam nos meus pés, me fazendo cócegas”, contou Dormi, que vive na Espanha.

 

(ilustração: Ajubel)

0

mudar o rumo?

paradagay-006b.jpg

Ontem o prefeito paulistano acompanhou a abertura da 9a. Parada do Orgulho GLBT, na Av. Paulista, defendendo a mudança de endereço do evento no próximo ano. Mudança de rumos para o movimento que acompanhei ontem como em outros anos, defendendo a criminalização da homofobia. Mudar é sempre bom, mas o tal prefeito não eleito e o ministério público estadual precisam apresentar motivos para esta mudança. Aliás, há menos de um mês, sabendo da força do movimento GLBT, Kassab falou num tom muito diferente ao site Mix Brasil.

Por falar em mudança ontem percebi uma e não gostei: a ação de pessoas extra-movimento GLBT, aproveitando o clima da parada para molestar participantes. Parece que o crescimento exponencial do evento dá força não só à luta pelos direitos homossexuais, mas também à ação indesejada daqueles que não têm o que fazer no sábado a tarde.